sábado, 21 de junho de 2014

Nada em vão

"eis então
que o pedaço de mim
que é só teu
é intento sem
tanto intenção"

tudo me parecia menos do que seria de fato à diante.
ela disse sim, eu disse não.
tudo no esquema de ser mais do que deveria.

me parece que as coisas saem do lugar com tanta facilidade
eu só quero driblar a fragilidade alheia, mas ela me toma
eu instigo também, sendo sincero.

tudo corre naturalmente como eu quero que seja esse todo
e eu nem quero nada demais além do que já é
mas me parece que as coisas ficam mais difíceis quando não

eu amo tanto algumas coisas
algumas frentes
nem sei dizer direito

eu sou eu mesmo
tem bastado
não sei até quando.
(nem quero)


Nenhum comentário: