domingo, 15 de março de 2009

interdiscursos.

Muitas idéias permeiam meus pensamentos, e a maioria - porque insisto em não dizer todas - não terminam de um jeito convincentemente bom, ou pelo menos como deveria ser - se é que deveria ser. Tudo até poderia terminar em sambamor, e até que não seria difícil - expressamente, também não seria fácil. Melhor é botar no pandeiro a emoção de um dia para tocar a vida na ginga da morena que samba. Na roda de bamba - que gira e samba, mais gira que samba, tanto samba que gira - eu nunca me sinto só.

Para lhe confundir!

4 comentários:

lavalampando disse...

para lhe confundir :~
para me confundir
o pior eh que eu entendo.
ou penso entender.

Pris Queiroz disse...

Tempo q não vejo isso. A carol tão Carol, intersemiótica - e discursiva, como não poderia deixar de ser.


=]

Cinthia Belonia disse...

blog novo!! concordo com pir, rever carol tão Carol é sempre bom!

besos

Priscila Milanez disse...

lindoooo!Dá vontade mesmo de girar e sambar, sambar e girar, com essa morena que gira e que samba!